GLOBOS DE PORTUGAL

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

 

 

O Coliseu Dos Recreios voltou a encher-se de elegância, para receber a 24º edição dos Globos de Ouro de Portugal. No total foram 17 os premiados, num espetáculo marcado pela estreia de Cristina Ferreira como apresentadora.
Com forte presença de celebridades Portuguesas a anfitriã da noite foi Cristina que não falhou ao prometido e mostrou-se com cinco visuais diferentes, representativos de facetas diferentes da apresentadora. Vestida por 4 estilistas nacionais e um espanhol, a cara das manhãs da Sic, teve ainda tempo para levar para casa o globo de melhor personalidade do entretenimento.
“É um momento zero, para a indústria da televisão e entretenimento em Portugal” disse Daniel Oliveira Director geral da Sic ainda antes do arranque da gala, a respeito da presença no evento dos 3 principais canais portugueses.
Dos prémios mais importantes, de salientar a homenagem a Maria do Céu Guerra, numa altura em que Francisco Pinto Balsemão subiu ao palco para entregar prémio de mérito e excelência à atriz que num pequeno discurso falou sobre a liberdade expressão em Portugal… “Penso no princípio da minha vida e penso em como ela era mais pobre por dentro e em como estes 45 anos sem censura nos permitiram crescer, ter opinião, ser grandes. Foi o prémio maior e mais irreversível que este país ganhou”. Parabéns novamente á Maria do Ceu a quem entregámos o Grande Prémio da revista ELES&ELAS, a Estátua da Verdade , em 2003!
Outro dos destaques vai para o regresso às camaras de Barbara Guimarães, a apresentadora tradicional dos Globos de Ouro que contagiou a audiência com algumas palavras sobre a sua doença, “A vida também nos põe à prova. Nunca tive medo de desafios e este não é diferente. Continuo forte, continuo a acreditar que estou a tentar conseguir vencer este duelo, tal como tantas e tantas mulheres, e que não é fácil”.

 

Na passadeira vermelha, as celebridades desfilaram para as fotos como é habitual em galas do género. Este ano trouxe tendências mais arrojadas do que o normal por parte das mulheres, com vestidos ousados, sem medo de alguns decotes mais sensuais, sendo que as cores oscilaram entre o usual preto, branco e dourado. Da parte masculina, manteve-se o tradicional smoking de cores neutras.

 

Melhor Actriz de Cinema Isabel Ruth (Filme ‘Raiva’) Melhor Actor de Cinema Carloto Cotta (Filme ‘Diamantino’) Melhor Filme Raiva
Melhor Espectáculo / Actuação ao Vivo Mariza Melhor Intérprete Capitão Fausto Melhor Música ‘A Vida Toda’ (Carolina Deslandes)

 

Melhor Actriz de Teatro Luíza Cruz (Peça ‘A Criada Zerlina’) Melhor Actor de Teatro Paulo Pinto (Peça ‘Tio Vânia’) Melhor Peça de Teatro Tio Vânia (De Bruno Bravo)
Revelação João Félix (Futebolista do Atlético de Madrid) Prémio Mérito e Excelência Maria do Céu Guerra Jornalismo Conceição Lino (SIC)

 

Moda Sara Sampaio Humor Ricardo Araújo Pereira Jornalismo Conceição Lino (SIC)
Digital Mariana Cabral (Bumba na Fofinha) Entretenimento Cristina Ferreira Desporto Cristiano Ronaldo

Deixe uma resposta