Rainha Isabel II manifesta-se sobre Orlando

“O príncipe Philip e eu ficámos em choque com os acontecimentos em Orlando. Os nossos pensamentos e orações estão com todos os que foram afetados”, diz este excerto do comunicado emitido pela rainha Isabel II de Inglaterra após o massacre na discoteca gay na em Orlando, Florida, EUA.

O atentado já foi reivindicado pelo autoproclamado Estado Islâmico. “O ataque armado que tinha como objetivo uma discoteca gay na cidade de Orlando, na Florida, e que deixou 100 pessoas feridas ou mortas foi perpetrado por um militar do Estado Islâmico”, informou a Amaq, a agência de notícias criada pelo Daesh.

As autoridades identificaram um cidadão norte-americano de origem afegã, nascido em Port Saint Luce, na Florida, como o homem que entrou armado na discoteca Pulse. A cadeia de televisão NBC adianta que o individuo jurou lealdade do grupo extremista numa chamada feita para o 911 (112) segundos antes do crime.

Recentemente descobriu-se que o terrorista de Orlando era gay e frequentador assíduo da discoteca atacada.

Deixe uma resposta